Cliente:
Cevale – Amidonaria Nave
Obra:
Biodigestor
Local:
Assis Chateaubriand – PR
Produto utilizado:
Geomembrana GEOROMA 1,5 mm (Geomembrana em PEAD)
Data:
Setembro de 2011
Quantidade: Geomembrana = 5.900 m²

Necessidade da Obra

A Fecularia Cevale, precisava de uma solução para diminuir custos de produção.
Como a fecularia liberava muito gás metano na atmosfera, proveniente da lavagem da mandioca, surgiu a ideia de aproveitar esse gás para gerar energia para a própria empresa.

Processo Construtivo

Foi construída uma lagoa de 5.000 m2, que armazena a água anteriormente utilizada para a lavagem da mandioca, revestida e coberta por Geomembrana de PEAD (polietileno de alta densidade). Esta água armazenada libera gás metano, que capturado por dutos enterrados levam o mesmo até uma caldeira onde após sua queima, seu calor é aproveitado para a secagem da fécula de mandioca. Já a água, agora tratada, pode ser devolvida ao meio ambiente.

case-roma-biodigestor-1 Cevale – Amidonaria Nave - Biodigestor de Assis Chateaubriand

case-roma-biodigestor-2 Cevale – Amidonaria Nave - Biodigestor de Assis Chateaubriand

Resultados

Com o Biodigestor funcionando e o Biogás sendo utilizado para o aquecimento das caldeiras, a fecularia economiza cerca de 6,5 milhões de litros de combustível em um ano, chegando a uma economia de R$ 40.000 por mês. Levando em conta que o Biodigestor custou cerca de R$300.000, e que a empresa tinha outros custos com lenha e afins podemos considerar que em 6 meses o valor do Biodigestor já foi pago.

Sem a queima da lenha, a empresa deixa de produzir uma carreta e meia de cinzas e os trabalhadores deixam de ser prejudicados pela fumaça que existia no local da queima. Assim, além de economizar os custos de produção a empresa preserva o meio ambiente.

case-roma-biodigestor-3 Cevale – Amidonaria Nave - Biodigestor de Assis Chateaubriand

case-roma-biodigestor-4 Cevale – Amidonaria Nave - Biodigestor de Assis Chateaubriand

Rev.: 00
Data 26/03/2013